Institucional

Última atualização em: 30 de setembro de 2022

O Governo do Estado criou a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco em 1988, pela Lei 10.133, órgão integrante da Administração Direta do Poder Executivo Estadual. Três anos depois, em 1991, ela foi extinta e somente recriada em 1993, por força da Lei 10.920, com a denominação de Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente (SECTMA). Ao longo dos anos a Secretaria passou por diversas modificações institucionais, em 15 de janeiro de 2015, a partir da Lei Nº 16.520 incluiu explicitamente a dimensão inovação em suas atribuições tornando-se a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), ligada à Administração Direta do Poder Executivo Estadual. Já em 02 de julho de 2021, um novo regulamento da SECTI foi aprovado nos termos do Decreto Estadual nº 50.925 de 02 de Julho de 2021, definindo a atual estrutura.
 
A SECTI desenvolve suas atividades orientada pela Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação para Pernambuco 2017-2022 (ECT&I-PE), que compreende uma série de diretrizes para um conjunto orquestrado de ações a serem tomadas de forma articulada pelo governo, empresas, academia e sociedade. Suas atividades estão centradas nos seguintes eixos:


– Desenvolvimento de talentos e criatividade;

– Pervasiva expansão da economia e sociedade digitais;

– Aceleração da inovação nas atividades econômicas;

–  Cooperação e transferência de conhecimento;

–  Ambiente favorável à inovação;

–  Governança e responsabilidade.



Tais ações são executadas pelas Diretorias e pelas instituições vinculadas à SECTI, cujas ações estão alinhadas à ECT&I-PE, descritas abaixo:

Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) – A Facepe foi criada pela Lei Estadual nº 10.401 de 26 de dezembro de 1989. A missão da Fundação é promover o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado de Pernambuco, através do fomento à ciência, tecnologia e inovação, mantendo estreita sintonia com o atendimento às suas necessidades sócio-econômicas. Acesse: 
http://facepe.br/ 

A Empresa Pernambuco de Comunicação S.A. – EPC é uma empresa pública criada através da Lei Estadual nº 14.404/2011 e regulamentada pelo Decreto nº 39.073/2013, com a finalidade de prestação de serviços de radiodifusão pública e de serviços conexos. A EPC incorporou o antigo Departamento de Telecomunicações de Pernambuco (DETELPE), tornando-se proprietária da TV Pernambuco (TVPE), que desde 1984 produz e veicula conteúdo audiovisual de interesse público em todo o estado e atualmente integra a Rede Pública de TV (RPTV), liderada pela Empresa Brasil de Comunicação – EBC|TV Brasil.

Com a geradora de Caruaru e cerca de 70 concessões de retransmissão de TV espalhadas pelo Estado, a EPC é ferramenta estratégica para a difusão da produção de conteúdo próprio local, independente e/ou financiada por fundos públicos de incentivo como o Funcultura/FUNDARPE, Fundo Setorial do Audiovisual – FSA/ANCINE e outros editais. Acesse: http://portalepc.com.br/


Universidade de Pernambuco (UPE) – Instituição pública de ensino superior presente em todas as regiões do Estado. É administrada pela Fundação Universidade de Pernambuco, criada pela Lei Estadual nº 10.518, de 29 de novembro de 1990. A UPE tem um complexo multicampi, formado por 13 unidades de ensino e três grandes hospitais – Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (CISAM) e Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Prof. Luiz Tavares (Procape) -, distribuídos no Recife e Região Metropolitana, e também em Nazaré da Mata, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Serra Talhada, Salgueiro, Petrolina e Palmares. Além das unidades de ensino e saúde, integram também o complexo universitário da UPE a Reitoria e quatro escolas de ensino fundamental e médio (Escola do Recife e Escolas de Aplicação). Acesse: http://www.upe.br/

Espaço Ciência – Centro interativo de divulgação científica, onde o visitante pode explorar o mundo da ciência de forma agradável e divertida. O museu é equipado com centenas de experimentos atraentes em áreas como física, química, biologia, matemática, geografia e história. Seu objetivo é contribuir para o fortalecimento do saber científico, histórico e universalmente acumulado, através do estímulo à curiosidade científica, da popularização de informações significativas de Ciência e Tecnologia, do destaque à cultura e do respeito à natureza. Com uma área de aproximadamente 12 hectares, é o maior ao ar livre da América Latina, recebendo uma média anual de 150 mil visitantes, principalmente estudantes. Acesse: http://www.espacociencia.pe.gov.br/

Instituições parceiras através de Contrato de Gestão:

Porto Digital –  Parque tecnológico de Tecnologia da Informação e Comunicação e Economia Criativa. Sua governança e projetos estruturadores são implantados pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital, associação civil sem fins lucrativos, qualificada como Organização Social (OS). Acesse: 
http://www.portodigital.org/home

Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) – O Itep é um centro de referência regional na oferta de soluções tecnológicas para o setor produtivo, visando à modernização e o desenvolvimento sustentável de Pernambuco e da Região Nordeste. Juridicamente, é uma associação civil de direito privado sem fins econômicos, qualificada como organização social. Criado em 1942, o ITEP atua no atendimento às principais demandas dos setores econômicos estratégicos do Estado e do Nordeste, priorizando as propostas que promovem a redução de desigualdades tecnológicas regionais e a inclusão social, através da geração de novos empregos e novos empreendimentos, além da melhoria de competitividade tecnológica dos empreendimentos já existentes e dos arranjos produtivos locais. Acesse: 
http://www.itep.br/

Fundo público vinculados à Secretaria de Ciência Tecnologia

A SECTI coordena o Comitê Deliberativo do Fundo de Inovação do Estado de Pernambuco – Fundo INOVAR-PE.

MISSÃO INSTITUCIONAL

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação tem como missão institucional
promover a Ciência, Tecnologia e Inovação como vetores estratégicos para desenvolvimento social, econômico e sustentável do Estado de Pernambuco.

VISÃO DE FUTURO

Sistema Estadual de CT&I forte e integrado com empresas inovadoras e competitivas, distribuídas no território estadual e demandantes de mão de obra local qualificada, com melhor padrão de vida para a população.

Documentos