Institucional

Última atualização em:

O Governo do Estado criou a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco em 1988, pela Lei 10.133, órgão integrante da Administração Direta do Poder Executivo Estadual. Três anos depois, em 1991, ela foi extinta e somente recriada em 1993, por força da Lei 10.920, com a denominação de Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente (Sectma). Ao longo dos anos a Secretaria passou por diversas modificações institucionais, em 15 de janeiro de 2015, a partir da Lei Nº 15.452 definiu a atual estrutura, incluindo explicitamente a dimensão inovação em suas atribuições tornando-se a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), ligada à Administração Direta do Poder Executivo Estadual.

A SECTI desenvolve suas atividades orientada pela Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação para Pernambuco 2017-2022 (ECT&I-PE), que compreende uma série de diretrizes para um conjunto orquestrado de ações a serem tomadas de forma articulada pelo governo, empresas, academia e sociedade. Suas atividades estão centradas nos seguintes eixos:

– Desenvolvimento de talentos e criatividade;

– Pervasiva expansão da economia e sociedade digitais;

– Aceleração da inovação nas atividades econômicas;

–  Cooperação e transferência de conhecimento;

–  Ambiente favorável à inovação;

–  Governança e responsabilidade.

 Tais ações são executadas pelas Diretorias de Políticas, Articulação e Coordenação; e de Inovação, e pelas instituições vinculadas à SECTI, cujas ações estão alinhadas à ECT&I-PE, descritas abaixo:

Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) – A Facepe foi criada pela Lei Estadual nº 10.401 de 26 de dezembro de 1989. A missão da Fundação é promover o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado de Pernambuco, através do fomento à ciência, tecnologia e inovação, mantendo estreita sintonia com o atendimento às suas necessidades sócio-econômicas. Acesse: http://facepe.br/ .

A Empresa Pernambuco de Comunicação S.A. – EPC é uma empresa pública criada através da Lei Estadual nº 14.404/2011 e regulamentada pelo Decreto nº 39.073/2013, com a finalidade de prestação de serviços de radiodifusão pública e de serviços conexos. A EPC incorporou o antigo Departamento de Telecomunicações de Pernambuco (DETELPE), tornando-se proprietária da TV Pernambuco (TVPE), que desde 1984 produz e veicula conteúdo audiovisual de interesse público em todo o estado e atualmente integra a Rede Pública de TV (RPTV), liderada pela Empresa Brasil de Comunicação – EBC|TV Brasil.

Com a geradora de Caruaru e cerca de 70 concessões de retransmissão de TV espalhadas pelo Estado, a EPC é ferramenta estratégica para a difusão da produção de conteúdo próprio local, independente e/ou financiada por fundos públicos de incentivo como o Funcultura/FUNDARPE, Fundo Setorial do Audiovisual – FSA/ANCINE e outros editais. Acesse: http://tvpe.tv.br/

Universidade de Pernambuco (UPE) – Instituição pública de ensino superior presente em todas as regiões do Estado. É administrada pela Fundação Universidade de Pernambuco, criada pela Lei Estadual nº 10.518, de 29 de novembro de 1990. A UPE tem um complexo multicampi, formado por 13 unidades de ensino e três grandes hospitais – Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (CISAM) e Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Prof. Luiz Tavares (Procape) -, distribuídos no Recife e Região Metropolitana, e também em Nazaré da Mata, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Serra Talhada, Salgueiro, Petrolina e Palmares. Além das unidades de ensino e saúde, integram também o complexo universitário da UPE a Reitoria e quatro escolas de ensino fundamental e médio (Escola do Recife e Escolas de Aplicação). Acesse: http://www.upe.br/

Espaço Ciência – Centro interativo de divulgação científica, onde o visitante pode explorar o mundo da ciência de forma agradável e divertida. O museu é equipado com centenas de experimentos atraentes em áreas como física, química, biologia, matemática, geografia e história. Seu objetivo é contribuir para o fortalecimento do saber científico, histórico e universalmente acumulado, através do estímulo à curiosidade científica, da popularização de informações significativas de Ciência e Tecnologia, do destaque à cultura e do respeito à natureza. Com uma área de aproximadamente 12 hectares, é o maior ao ar livre da América Latina, recebendo uma média anual de 150 mil visitantes, principalmente estudantes. Acesse: http://www.espacociencia.pe.gov.br/

Instituições parceiras através de Contrato de Gestão:

Porto Digital –  Parque tecnológico de Tecnologia da Informação e Comunicação e Economia Criativa. Sua governança e projetos estruturadores são implantados pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital, associação civil sem fins lucrativos, qualificada como Organização Social (OS). Acesse: http://www.portodigital.org/home

Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) – O Itep é um centro de referência regional na oferta de soluções tecnológicas para o setor produtivo, visando à modernização e o desenvolvimento sustentável de Pernambuco e da Região Nordeste. Juridicamente, é uma associação civil de direito privado sem fins econômicos, qualificada como organização social. Criado em 1942, o ITEP atua no atendimento às principais demandas dos setores econômicos estratégicos do Estado e do Nordeste, priorizando as propostas que promovem a redução de desigualdades tecnológicas regionais e a inclusão social, através da geração de novos empregos e novos empreendimentos, além da melhoria de competitividade tecnológica dos empreendimentos já existentes e dos arranjos produtivos locais. Acesse: http://www.itep.br/

MISSÃO INSTITUCIONAL

Articular e apoiar o Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação, para o Desenvolvimento Econômico, visando promover a igualdade de oportunidade para todos.

VISÃO DE FUTURO

Sistema Estadual de CT&I forte e integrado com empresas inovadoras e competitivas, distribuídas no território estadual e demandantes de mão de obra local qualificada, com melhor padrão de vida para a população.

Documentos