×
Instituições
AD DIPER - Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco S.A.
ADAGRO - Agência de Defesa e Fiscalização de Pernambuco
AGEFEPE - Agência de Fomento do Estado de Pernambuco
APAC - Agência Pernambucana de Águas e Clima
ARPE - Agência de Regulação dos Serviços Delegados do Estado de Pernambuco
ATDEFN - Autarquia Territorial Distrito Estadual de Fernando de Noronha
ATI - Agencia Estadual de Tecnologia da Informação
CAMIL - Casa Militar
CASA CIVIL - Secretaria da Casa Civil
CBMPE - CORPO DE BOMBEIROS
CEHAB - Companhia Estadual de Habitação e Obras
CEPE - Companhia Editora de Pernambuco
COMPESA - Companhia Pernambucana de Saneamento
CONDEPE FIDEM - Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco
COPERGÁS - Companhia Pernambucana de Gás
CPM - Conservatório Pernambucano de Música
CPRH - Agência Estadual de Meio Ambiente
CTM - Consórcio de Transportes da Região Metropolitana do Recife
DER - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Pernambuco
DETRAN - Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco
EMPETUR - Empresa de Turismo de Pernambuco Governador Eduardo Campos
EPC - Empresa Pernambuco de Comunicação S/A
EPTI - Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal
FACEPE - Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia
FUNAPE - Fundação de Aposentadoria e Pensões dos Servidores do Estado de Pernambuco
FUNASE - Fundação de Atendimento Socioeducativo
FUNDARPE - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco
GABINETE DO GOVERNADOR - Gabinete do Governador
GAPE - Gabinete de Projetos Estratégicos
HEMOPE - Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco
IPA - Instituto Agronômico de Pernambuco
IPEM - Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Pernambuco
IRH - Instituto de Recursos Humanos do Estado de Pernambuco
ITERPE - Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco
JUCEPE - Junta Comercial do Estado de Pernambuco
LAFEPE - Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes
PC - POLICIA CIVIL
PERPART - Pernambuco Participações e Investimentos
PGE - Procuradoria Geral do Estado
PMPE - POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
PORTO RECIFE - Porto do Recife S.A.
PROCON - Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor
SAD - Secretaria de Administração
SARA - Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária
SCGE - Secretaria de Controladoria Geral do Estado
SDEC - Secretaria de Desenvolvimento Econômico
SDS - Secretaria de Defesa Social
SDSCJ - SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL, CRIANÇA E JUVENTUDE
SECHAB - Secretaria de Habitação
SECID - Secretaria das Cidades
SECMULHER - Secretaria da Mulher
SECTI - Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação
SECULT - Secretaria de Cultura
SEE - Secretaria de Educação
SEFAZ - Secretaria da Fazenda
SEI - Secretaria de Imprensa
SEMAS - Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade
SEMPETQ - Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação
SEPLAG - Secretaria de Planejamento e Gestão
SERES - Secretaria Executiva de Ressocialização
SES - Secretaria de Saúde
SETRA - Secretaria de Transportes
SETUREL - Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer
SJDH - SECRETARIA DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS
SUAPE - Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros
UPE - Universidade de Pernambuco
VICE GOVERNADORIA - Vice Governadoria

INSTITUCIONAL - SUAPE

O Complexo Industrial Portuário de Suape é uma instituição pública criada pela Lei Estadual nº 7.763, de 1978, cuja finalidade é conduzir a implantação do distrito industrial, o desenvolvimento das obras e a exploração das atividades portuárias. Faz parte da administração indireta e é administrado pelo Governo do Estado de Pernambuco pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio da empresa SUAPE - Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros. A palavra Suape vem do tupi guarani que significa caminhos sinuosos, uma referência às características geográficas e aos rios que entrecortam a região. 

A concepção do Complexo de Suape originou-se do moderno conceito de integração porto-indústria já existente, na época, no Porto de Marseille-Fos, na França e de Kashima, no Japão. A ideia é ter um porto com uma retroárea para a instalação de empreendimentos industriais e operações de logística. Situado no litoral Sul do Estado de Pernambuco, dentro dos municípios de Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho, o Complexo de Suape possui uma área de 13.500 hectares dividida em cinco zonas: Preservação Ecológica (59%), Industrial (22%), Industrial-Portuária (14%), Central de Serviços (3%) e Preservação Cultural (2%).

No âmbito do Planejamento Estratégico SUAPE 2017-2023, a análise SWOT, abaixo, representa um diagnóstico organizacional elaborado a partir de oficinas técnicas com dirigentes e gestores de SUAPE, além de contribuições de diversos níveis funcionais da empresa, recolhidas por meio de circularização de questionários e de apontamentos de reuniões com stakeholders.  

AMBIENTE INTERNO

Forças

Ambiente político, econômico e legal

Implantação de medidas de disciplina orçamentária e financeira

Diversidade da matriz industrial e portuária

Liderança na movimentação de cargas no Norte/Nordeste entre portos públicos

Autonomia administrativa e financeira em relação ao Estado

Respeito ao meio ambiente

Planejamento territorial

Disponibilidade de área para expansão (porto + indústria)

Liderança na movimentação de cargas cabotagem no Brasil entre portos públicos

Modelo landlord port

Atendimento e relacionamento com os clientes/usuários, inovação em produtos e serviços

Eficiência na atuação dos órgãos anuentes

Infraestrutura portuária e instalações físicas

Capacidade para ampliar a geração de receitas

Disponibilidade de canais de atendimento e relacionamento com o cliente

Processos internos e ambiente tecnológico

Equipamentos Tecnológicos

Meios de transporte ofertado aos colaboradores

Instalações do centro administrativo (mobiliário, área...)

Vocação institucional para Planejamento Empresarial

Capacitação e conhecimento, recursos humanos e gestão de talentos

Qualificação e comprometimento do corpo técnico

Política de incentivos aos colaboradores

Clima Organizacional favorável a medidas de qualificação da gestão

 Fraquezas

Ambiente político, econômico e legal

Responsabilidade pelo Controle da extensão territorial

Ciclo contínuo de descontinuidade da gestão

Elevados custos operacionais e de manutenção

Ausência dos plenos mecanismos de Governança Corporativa

Suape como porto público em concorrência com TUPs e outros regimes

Falta de estratégia na gestão de despesas e receitas

Restrições fiscais para ampliação e manutenção da infraestrutura do complexo portuário e industrial

Descontinuidade de gestão com alteração de cargos de direção

Atendimento e relacionamento com os clientes/usuários, inovação em produtos e serviços

Gerenciamento de imagem deficiente (questões socioambientais)

Descontinuidade da política de relacionamento com o cliente

Limitadas ações de estímulo à inovação (colaboradores internos)

Processos internos e ambiente tecnológico

Ausência de mecanismos de gestão e padronização dos processos organizacionais

Instalações do Arquivo físico

Estrutura organizacional não atualizada

Estrutura física do ambiente de trabalho na área portuária

Sistemas de informação para gestão portuária

Capacidade de Desenvolvimento de TI na organização

Falta de indicadores de desempenho corporativo

Confiabilidade e disponibilidade dos dados da organização

Insuficiência dos processos de comunicação interna

Capacitação e conhecimento, recursos humanos e gestão de talentos

Ausência de políticas estruturadas de Gestão e Motivação da equipe

Ausência de Programa Estruturado de Desenvolvimento de Competências e Carreiras

Avaliação de desempenho não sistemática

Integração entre as áreas deficiente

Defasagem do PCCS

Turnover elevado (cargos comissionados)

Ausência de medidas estruturadas de gestão do Clima Organizacional

Baixa atuação da saúde e segurança ocupacional na área portuária

AMBIENTE EXTERNO

Oportunidades

Ambiente político, econômico e legal

Criação de Novas Rotas e Linhas Navegação (Novo Canal do Panamá, Nicarágua, Ártico...)

Ambiente favorável à delegação de competências pelo Governo Federal para as Autoridades Portuárias

Possibilidade de utilização do modelo TUP

Infraestrutura do Estado como diferencial para novas oportunidades

Concentração de investimentos (empreendimentos) em pólos de maior potencial

Conclusão do Modal Ferroviário (Transnordestina)

Apetite para Investimento Privados em Terminais Portuários

Qualificação de mão-de-obra em Pernambuco

Incentivo legal à melhoria da Gestão e Governança (Lei das Estatais)

Atendimento e relacionamento com os clientes/usuários, inovação em produtos e serviços

Incentivos à inovação em produtos e serviços

Localização geográfica e condições naturais do Complexo

Ambiente competitivo entre os portos

Processos internos e ambiente tecnológico

Disponibilidade de sistemas e ferramentas gratuitas para o setor portuário

Acordos de Cooperação técnica com outros portos

Capacitação e conhecimento, recursos humanos e gestão de talentos

Oferta de cursos oferecidos pelo Estado

Existência de plataformas colaborativas de EAD em várias áreas de conhecimentos

 Ameaças

Ambiente político, econômico e legal

Crises políticas e econômicas

Descontinuidade de diretrizes políticas

Concentração de poder em players do setor

Obras de infraestrutura sob responsabilidade de outros entes

Insegurança jurídica resultante da legislação que regulamenta as atividades de Suape

Centralização decisória no governo federal

Atuação do controle externo sobre servidores públicos

Invasões territoriais

Atuações conflituosas entre instituições da sociedade civil

Modernização e investimentos competitivos de outros portos

Pressão para comprometimento da receita de Suape em ações de mitigação social e ambiental

Atendimento e relacionamento com os clientes/usuários, inovação em produtos e serviços

Demandas rigorosas do mercado com prazo de atendimento dos serviços e produtos

Sistema de transporte público deficiente

Processos internos e ambiente tecnológico

Vulnerabilidade e Segurança de TI

Espionagem empresarial

Infraestrutura lógica e telefônica (rede móvel de baixa qualidade e oferta limitada de serviços...)

Capacitação e conhecimento, recursos humanos e gestão de talentos

Limitações legais para gestão de pessoas

VISÃO DE FUTURO

Atingir, até 2023, a excelência administrativa, sendo referência regional em sustentabilidade, consolidando-se como o polo mais atrativo para investimentos da região, tornando-se o Hub Port do Norte/Nordeste e reconhecido internacionalmente pela eficiência dos serviços portuários.

MISSÃO

Realizar a gestão das operações portuárias com segurança e eficiência e garantir a adequação da infraestrutura do complexo industrial portuário, de forma sustentável, promovendo o ordenamento do território e atraindo investimentos que contribuam para o desenvolvimento do estado de Pernambuco

VALORES 

  • Qualidade na prestação dos serviços;
  • Valorização do Capital Humano;
  • Segurança no Trabalho;
  • Transparência e Ética;
  • Sustentabilidade.


PRINCIPAIS ATIVIDADES

I - Promover a infraestrutura básica de localização industrial e portuária do Complexo, referente a transporte, energia, comunicações, abastecimento de água, esgotos e habitação;

II - Estimular a implantação de indústrias no local;

III - Promover a alienação ou arrendamento de lotes de terreno para fins industriais, portuários ou correlatos;

IV - Promover assistência aos empreendimentos que se ajustem ao Plano Diretor;

V - Promover estudos tendo em vista o desenvolvimento equilibrado das áreas adjacentes ao Complexo;

VI - Estabelecer diretrizes e normas relativas à preservação ecológica e cultural do patrimônio natural e histórico existente na área, dirigidas ao setor público ou privado.

Outras informações institucionais estão disponíveis no site institucional do SUAPE. Para acessar, clique aqui.

 

Informações atualizadas em 21 de novembro de 2017.