×
Instituições
AD DIPER - Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco S.A.
ADAGRO - Agência de Defesa e Fiscalização de Pernambuco
AGEFEPE - Agência de Fomento do Estado de Pernambuco
APAC - Agência Pernambucana de Águas e Clima
ARPE - Agência de Regulação dos Serviços Delegados do Estado de Pernambuco
ATDEFN - Autarquia Territorial Distrito Estadual de Fernando de Noronha
ATI - Agencia Estadual de Tecnologia da Informação
CAMIL - Casa Militar
CASA CIVIL - Secretaria da Casa Civil
CBMPE - CORPO DE BOMBEIROS
CEHAB - Companhia Estadual de Habitação e Obras
CEPE - Companhia Editora de Pernambuco
COMPESA - Companhia Pernambucana de Saneamento
CONDEPE FIDEM - Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco
COPERGÁS - Companhia Pernambucana de Gás
CPM - Conservatório Pernambucano de Música
CPRH - Agência Estadual de Meio Ambiente
CTM - Consórcio de Transportes da Região Metropolitana do Recife
DER - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Pernambuco
DETRAN - Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco
EMPETUR - Empresa de Turismo de Pernambuco Governador Eduardo Campos
EPC - Empresa Pernambuco de Comunicação S/A
EPTI - Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal
FACEPE - Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia
FUNAPE - Fundação de Aposentadoria e Pensões dos Servidores do Estado de Pernambuco
FUNASE - Fundação de Atendimento Socioeducativo
FUNDARPE - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco
GABINETE DO GOVERNADOR - Gabinete do Governador
GAPE - Gabinete de Projetos Estratégicos
HEMOPE - Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco
IPA - Instituto Agronômico de Pernambuco
IPEM - Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Pernambuco
IRH - Instituto de Recursos Humanos do Estado de Pernambuco
ITERPE - Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco
JUCEPE - Junta Comercial do Estado de Pernambuco
LAFEPE - Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes
PC - POLICIA CIVIL
PERPART - Pernambuco Participações e Investimentos
PGE - Procuradoria Geral do Estado
PMPE - POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
PORTO RECIFE - Porto do Recife S.A.
PROCON - Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor
SAD - Secretaria de Administração
SARA - Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária
SCGE - Secretaria de Controladoria Geral do Estado
SDEC - Secretaria de Desenvolvimento Econômico
SDS - Secretaria de Defesa Social
SDSCJ - SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL, CRIANÇA E JUVENTUDE
SECHAB - Secretaria de Habitação
SECID - Secretaria das Cidades
SECMULHER - Secretaria da Mulher
SECTI - Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação
SECULT - Secretaria de Cultura
SEE - Secretaria de Educação
SEFAZ - Secretaria da Fazenda
SEI - Secretaria de Imprensa
SEMAS - Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade
SEMPETQ - Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação
SEPLAG - Secretaria de Planejamento e Gestão
SERES - Secretaria Executiva de Ressocialização
SES - Secretaria de Saúde
SETRA - Secretaria de Transportes
SETUREL - Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer
SJDH - SECRETARIA DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS
SUAPE - Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros
UPE - Universidade de Pernambuco
VICE GOVERNADORIA - Vice Governadoria

PERGUNTAS FREQUENTES

Nesta seção são divulgadas as perguntas frequentes sobre o órgão ou entidade e as ações no âmbito de sua competência.

 

EPC – TV PERNAMBUCO - perguntas mais frequentes com as respostas!  

1) Como sintonizar a TV Pernambuco no Recife?

R) Pelo canal 46. A TV Pernambuco é sintonizada na faixa UHF que vai do canal 14 ao 68. A recepção é boa em alguns pontos da cidade, em outros requer uma antena externa que receba também o sinal UHF.

2) Por que a TV Pernambuco pega tão bem Caruaru, ao contrário do Recife? Qual a diferença?

 R) Em Caruaru o canal é o 12, que fica na faixa VHF que vai do 2 ao 13, cujo sinal analógico é disponibilizado em sua melhor forma de captação e recepção. Cujo transmissor está localizado no Morro do Bom Jesus, área central da cidade.

 3) Qual a relação da TV Pernambuco com o Governo do Estado?

 R) O serviço de radiodifusão é uma concessão do Governo Federal, a TV Pernambuco é uma concessão desse serviço autorizada em 1983 para o governo do Estado.

 4) Para que o Governo do Estado criou a Empresa Pernambuco de Comunicação - EPC?

 R) Em 2010 o governador Eduardo Campos criou um grupo de trabalho para repensar o papel da TV Pernambuco. O fruto desse trabalho foi transformado em um projeto de lei e remetido à Assembleia Legislativa que aprovou por unanimidade a Lei 14.404, sancionada e publicada pelo governador em setembro de 2011. Criando então a EPC com a atribuição de fazer a gestão da TV Pernambuco.

 5) Porque a TV Pernambuco retransmite a programação da TV Brasil?

 R) A lei 14.404, em seu artigo 5º, estabelece que a EPC deve integrar-se à Rede Nacional de Comunicação Pública / Televisão, em atendimento que define a lei que criou a Empresa Brasil de Comunicação - TV Brasil.

 6) Por que a TV Pernambuco é classificada como uma televisão pública?

 R) A lei que criou a TV Pernambuco atendeu à Constituição de 1988 que definiu três linhas de exploração de concessões de televisão: a) pública; b) privada e c) estatal. Por definição legal a TV Pernambuco tornou-se integrante da Rede Nacional de Comunicação Pública / Televisão.

 7) E o que é uma televisão pública?

 R) A televisão privada vive dos anunciantes e torna-se refém dessa relação, algumas questões que vão de encontro aos seus interesses não são abordadas; a televisão estatal compre a missão de tornar públicas as questões do executivo, legislativo e judiciário. A televisão pública está livre dessas limitações e obrigações e tem o dever de informar, educar, entreter e divulgar as coisas de interesse público.

8 – Por que a TV Pernambuco não disponibiliza em sua programação os recursos de acessibilidades para telespectadores deficientes auditivos e visuais?

 R - A linguagem de sinais e o recurso de legendas já estão disponíveis na programação nacional que retransmitimos da TV BRASIL. A parte local da programação, que é de nossa responsabilidade direta, ainda não oferece esses recursos porque exigem equipamentos e pessoal qualificado que ainda estão fora dos limites de nosso orçamento e estruturação (28.09.2016).

09) O que melhora com a digitalização do sistema de radiodifusão?

R – A TV digital tem várias vantagens em relação à TV analógica, e a vantagem mais perceptível da transmissão em sistema digital é a conservação da qualidade do sinal. No atual sistema analógico, em função das perdas a definição nos aparelhos receptores são ruídos sem definição, com imagens "fantasmas" (duplicadas). Isso impacta diretamente na qualidade da imagem que vemos na TV. Digitalmente, a imagem é muito mais imune a interferências e ruídos, ficando livre dos “chuviscos” e “fantasmas” tão comuns na TV analógica. Na transmissão digital, os sinais de som e imagem são representados por uma sequência de bits, e não mais por uma onda eletromagnética análoga ao sinal televisivo. Em breve, a TV digital será o único sinal de TV aberta a ser transmitido no Brasil. Se optar por uma nova TV, certifique-se com o vendedor que a sua nova televisão tem o conversor digital embutido. A imagem será mais clara, e o som de melhor qualidade. Tudo isso sem interferência ou ruídos (20.12.16).

10) Quando a TV PERNAMBUCO será digitalizada?

R – O desligamento do sistema analógico obedece a um cronograma definido pelo Ministério das Comunicações que prevê até 2018 o término da transição do sistema analógico para o digital. A TV PERNAMBUCO já tem autorização do MC para digitalizar a geradora da emissora que fica em Caruaru, canal 45. Recife e região metropolitana precisa processar sua digitalização até julho de 2017 e as demais retransmissoras do interior do Estado até 2018. O início do processo de licitação para aquisição dos equipamentos de transmissão e exibição visando atender o cronograma terá início tão logo sejam disponibilizados recursos estimados em 12 milhões (20.12.16).